Blog

Produção Têxtil: principais tendências – Primeiro semestre 2020

  • NovidadesDicas

    Produção Têxtil: principais tendências – Primeiro semestre 2020

    A primeira revolução industrial se deu início a partir da inovação na indústria têxtil entre os séculos 18 e 19. Esse mercado, que na época representou grandes riquezas, principalmente para a Inglaterra, continua tendo grande influência atualmente. Por outro lado, a produção têxtil tem passado por grandes mudanças, o desenvolvimento tecnológico e científico impactou diretamente essa indústria. Por exemplo, o desenvolvimento de um maquinário mais automatizado fez com que a produção se tornasse mais ágil e produzisse em maior volume.

    Outro fator relevante é a situação favorável do setor têxtil em relação a atual regressão econômica. Segundo relatórios do Abit (Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção), com um aumento de faturamento esperado de até 7%, os cenários são positivos em meio a muitas pressões sofridas pela indústria. Representando um bom ramo para investimentos.

    Além disso, a criação de novos materiais, como os tecidos sintéticos, expandiu a gama de produtos no mercado, assim como a personalização e exclusividades destes. Dessa forma, estar atento às tendências para a produção têxtil é essencial para se obter sucesso nesse ramo. Você, empresário, quer ficar por dentro do que está em alta no mercado têxtil? Fizemos esse artigo para te manter atualizado sobre as novas tendências.

    Sustentabilidade

    As práticas sustentáveis estão surgindo como tendência nos mais diversos setores e mercados. Nesta indústria, não seria diferente. A sustentabilidade se apresenta como forma de valor de um produto e inovação de uma produção. Assim, adotar práticas que assegurem o meio ambiente, se tornou tendência do pequeno ao grande produtor.

    Um dos maiores impactos causados pela indústria têxtil está relacionado à má utilização de recursos hídricos. Por exemplo, uma camiseta de algodão precisa de 2.700 litros de água para ser feita. Nesse sentido, a utilização de estratégias, principalmente para reutilização de água, é imprescindível para se produzir um tecido sustentável.

    Adotar essas medidas não se resumem apenas nas mudanças da forma de fabricação, mas também, no uso e escolha correta das matérias primas. Um dos exemplos dessa mudança, são as confecções da designer Flávia Aranha, que utiliza apenas tingimentos de origem natural em suas criações. A razão disso é que os sintéticos causam danos muito grandes a ecossistemas aquáticos. Assim, a importância em usar dessas práticas no mercado têxtil se convertem também em uma maior visibilidade da sua marca e valor agregado aos seus produtos.